Curiosidades

Como surgiu a Black Friday? E o que você precisa saber!

By novembro 26, 2020 novembro 27th, 2020 No Comments
Como surgiu a Black Friday? E o que você precisa saber!

Com certeza você já ouviu falar ou é consumidor assumido da Black Friday, data em novembro que lojistas liberam altos descontos, há muitas propagandas na TV, e-mail e redes sociais.

Nem sempre as pessoas têm dinheiro sobrando, mas aproveitam a data para comprar algo que precisam ou simplesmente porque gostaram de um produto.

Em tradução direta Black Friday significa “sexta-feira negra” e acontece na última semana de novembro, quando as lojas trocam os estoques para as vendas de natal e ano novo. Nos EUA, acontece após o Dia de Ação de Graças, feriado tradicional do país.

De onde veio o nome Black Friday e como ela começou?

A ideia da grande oferta teve origem nos EUA, mas não há uma data confirmada de quando ela surgiu. Há algumas possibilidades: a crise norte-americana em 1869, em 1980 porque a cor preta significava balanços positivos ou em 2005 após a polícia da Filadélfia dar o nome ao tumulto nas lojas e grande trânsito nas ruas.

No Brasil, não é comemorado o Dia de Ação de Graças, mas os lojistas aderiram às promoções. Em 2010 foi implantado, mas apenas algumas lojas online participaram. Em 2012, a participação cresceu e 50 empresas com unidades físicas venderam seus produtos.

Esse momento é de atenção, porque algumas lojas já fizeram atitudes erradas para a Black Friday, como aumentar os preços algumas semanas antes e na sexta-feira vender pelo valor antigo, que a loja já praticava.

Pesquisas indicam como deve ser a Black Friday no Brasil em 2020

A pandemia do novo coronavírus mudou e muito o comportamento das pessoas. Segundo pesquisa da GFK, especialista em pesquisas de mercado, 54% dos consumidores vão trocar as compras nas lojas físicas pelos sites ou redes sociais.

Os itens mais procurados serão smartphones (44%), TVs (37%) e computadores (36%). Outro número interessante mostra que as pessoas estão mais conscientes: 71% disse que vai comprar apenas o necessário.

O site de buscas mais usado no mundo, Google, também realizou uma pesquisa visando a Black Friday (os dados do Google foram obtidos pelo jornal O Estado de São Paulo). Entre os dias 26 de agosto e 22 de setembro, 19 das 29 macro categorias de varejo que foram analisadas tiveram um volume de buscas maior do que em 2019.

Veja o aumento nas categorias (comparativo de 2019 para 2020):

  • Móveis – 22%;
  • Decoração – 51%;
  • Alimentos – 40%;
  • Bebidas – 23%.

Outras palavras que tiveram mais buscas no Google foram cupom (30%) e cashback (74%). Frete grátis, uma ótima pedida aos consumidores, aumentou em 118% nas pesquisas dos usuários.

Segundo Gleidys Salvanha, diretora de negócios do Varejo do Google Brasil, em entrevista ao Estadão, os números antecipados não significam queda nas compras da Black Friday: “A data acontece há mais tempo e o consumidor tem ficado mais maduro. Olhando o patamar que as buscas chegaram, não faz sentido cair […] essa data será de um consumidor mais cauteloso”.

A Black Friday esse ano será dia 27 de novembro. Anote os produtos que você realmente precisa, pesquise os preços e faça boas compras!

Thais Helena Bento

Thais Helena Bento

Jornalista formada pela PUC-Campinas. Tem 23 anos e também atua como produtora esportiva. Comunicativa, gosta de estar com a família e os amigos no tempo livre e valoriza muito as relações.

Leave a Reply