Skip to main content

A Poly Network, empresa de gerenciamento de valores baseada em blockchain (serviço explorador de criptomoedas), sofreu um ataque hacker e os criminosos roubaram do sistema mais de US$ 600 milhões (cerca de R$ 3,1 bilhões). Isso aconteceu em 10 de agosto.

De acordo com a companhia, as falhas no sistema permitiram que essas pessoas realizassem transferências para contas cuja identidades já foram descobertas.

O roubo foi de 2.858 tokens de Ethereum (US$ 267 milhões), 6.610 moedas Binance (USS$ 252 milhões) e cerca de US$ 85 milhões em USDC. Esse é o maior ataque da história. Em outro momento, o maior roubo tinha sido de US$ 460 milhões (R$ 2,39 bilhões) da casa de câmbio de criptomoedas Mt. Gox, que inclusive declarou falência depois do caso.

A Poly Network publicou nas redes sociais um comunicado:

“A quantia de dinheiro que você hackeou é a maior da história da DeFi [finanças descentralizadas]. Autoridades de qualquer país vão considerar isso como um grande crime econômico e você vai ser perseguido. É muito tolo para você fazer qualquer transação adicional. O dinheiro que você roubou pertence a dezenas de milhares de membros da comunidade cripto”, afirmou em nota.

Thais Helena Bento

Thais Helena Bento

Jornalista formada pela PUC-Campinas. Tem 24 anos, trabalha na rádio CBN Campinas e apresenta/participa do CBN Esportes. É comunicativa, gosta de estar com a família e os amigos e valoriza muito as relações.