Skip to main content

O mercado de computadores teve alta de 6% em 2020 no Brasil. No total, foram vendidos 6,3 milhões de unidades durante todo o ano, 1,3 milhão de desktops e 5 milhões de notebooks. 

Por outro lado, os preços também aumentaram. No quarto trimestre os valores subiram 23,5% em relação ao terceiro período do ano passado. Os dados são da IDC Brasil e foram divulgados neste mês.

Ainda sobre valores, os preços médios foram de R$ 3.782 para desktops e R$ 4.299 para notebooks. Rodrigo Okayama Pereira, analista de mercado da IDC Brasil, explicou o motivo dessas alterações: 

“Entre outubro e dezembro do ano passado a demanda ainda estava muito alta e a cadeia global de componentes não estava com 100% de produtividade […] Além disso, vimos o aumento do dólar, o preço dos fretes e, especialmente, as ofertas da Black Friday e de outras datas promocionais mais conservadoras se comparados a anos anteriores”.

A pandemia interferiu tanto no lado positivo (o aumento das vendas) quanto no lado negativo (alta dos preços). Muitas pessoas começaram a trabalhar em home office ou mudaram suas atividades, então seria necessário melhorar as condições para trabalhar ou estudar. 

Entre outubro e dezembro de 2020 foram vendidos 1,9 milhão de computadores (1,6 milhão de notebooks e 400 mil computadores de mesa). Estes números representam uma alta de 20,6% em relação aos mesmos meses em 2019.

Ainda de acordo com a análise da IDC Brasil, três setores foram os mais responsáveis por esse movimento. Educação gerou aumento de 66%, varejo com 26,4% e no mercado corporativo a alta em vendas representou 10,5%.

“Fabricantes de PCs, canais corporativos e instituições educacionais públicas e privadas estão atentas aos impactos da pandemia de covid e criando soluções e oportunidades para uma situação que tem se mostrado não ser apenas pontual e, sim, um adiantamento da transformação digital na educação, esperada para alguns anos à frente”, afirmou Pereira.

E quando o assunto é 2021, a companhia possui uma previsão: o crescimento desse mercado deve ser de 8,6% e o setor corporativo deve ter alta de 17,3%.

Thais Helena Bento

Thais Helena Bento

Jornalista formada pela PUC-Campinas. Tem 24 anos, trabalha na rádio CBN Campinas e apresenta/participa do CBN Esportes. É comunicativa, gosta de estar com a família e os amigos e valoriza muito as relações.