Skip to main content

O site e o app das Lojas Renner sofreram um ataque hacker em agosto, que afetou o sistema e a operação, impossibilitando compras dos clientes.

O site voltou a funcionar dia 21, dois dias depois do ataque cibernético. Já o app retomou a operação dia 22.

A ação dos criminosos aconteceu na quinta-feira, dia 19. A empresa confirmou que o ataque também atingiu as páginas da loja Camicado, que pertence ao mesmo grupo.

As Lojas Renner, após contato do G1, não informaram como aconteceu o ataque e quais bases foram afetadas.

Vale reforçar que casos assim têm sido comuns nos últimos meses. A JBS, em junho, teve as operações interrompidas nos Estados Unidos, Canadá e Austrália e para recuperar precisou desembolsar US$ 11 milhões. 

Neste caso foi um ransomware (vírus que impede que pessoas acessem informações armazenadas no sistema).

A Fleury, medicina diagnóstica, foi alvo de uma tentativa de hackers e isso atrapalhou o acesso a exames.

O Ministério da Economia revelou também que sofreu um ataque cibernético por ransomware dia 14 de agosto.

Thais Helena Bento

Thais Helena Bento

Jornalista formada pela PUC-Campinas. Tem 24 anos, trabalha na rádio CBN Campinas e apresenta/participa do CBN Esportes. É comunicativa, gosta de estar com a família e os amigos e valoriza muito as relações.