Skip to main content

A Xiaomi anunciou que entrou com processo contra o Departamento de Defesa e Tesouro dos Estados Unidos após ser adicionada em uma listra de restrições de investimentos do país. A empresa chinesa foi colocada na lista dia 15 de janeiro e o processo foi iniciado dia 31 do mesmo mês.

Segundo o governo americano, a Xiaomi foi acusada de ser uma “companhia militar comunista chinesa” e por isso não pode receber investimentos de empresas norte-americanas. A empresa afirma que não há nenhum envolvimento com militares, que os produtos são fornecidos para qualquer cliente, civil ou militar, e que conhece e cumpre todas as leis.

Segundo um levantamento da consultoria IDC, a Xiaomi é uma das maiores fabricantes de celulares do mundo e é a 3ª na participação do mercado global, atrás de Samsung e Huawei.

A companhia de tecnologia publicou no Twitter um documento sobre o processo e em um trecho afirma: “A companhia acredita que a decisão de incluí-la como uma ‘companhia militar comunista chinesa’ sob o NDAA do Departamento de Defesa e do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos foi factualmente incorreta e privou a companhia do processo legal devido.” Essa publicação na rede social possivelmente mostra o interesse da Xiaomi em ter o público ao seu lado. A Xiaomi também enviou uma carta ao secretário de defesa dos EUA, Lloyd Austin, pedindo a remoção dessa lista e afirmando que vai causar “danos imediatos e irreparáveis”.

Essa ordem do governo foi uma das últimas de Donald Trump. Caso a medida não seja cancelada, a retirada de investimentos deve acontecer até novembro de 2021.

Conheça outro caso parecido

Outra empresa fornecedora de tecnologia, a Huawei, também recebeu restrições dos EUA, mas ela está em outra lista. Essa lista impede negociações com qualquer companhia do país ou que usem tecnologia de origem americana.

Xiaomi processa governo americano por estar em lista que impede investimentos do país

Ela foi colocada na “lista de entidades” em 2019 por suposto risco à segurança do país, devido a instalações de antenas 4G e 5G.

Thais Helena Bento

Thais Helena Bento

Jornalista formada pela PUC-Campinas. Tem 24 anos, trabalha na rádio CBN Campinas e apresenta/participa do CBN Esportes. É comunicativa, gosta de estar com a família e os amigos e valoriza muito as relações.